sexta-feira, 3 de junho de 2011

Breve apologia da ignorância

O que é que me atrai mais numa mulher ? A ignorância. A beleza também conta. Mas uma gaja que não seja ignorante, tem de compensar muito em beleza para me dar pica. Por outro lado, uma gaja bonita tem de compensar muito em ignorância para se sentir atraída por mim.
Há umas semanas atrás sai com a minha cabeleireira. Tenho sempre uma ligação estreita com as cabeleireiras. A cadeira do salão tem algo de terapêutico e libertador. Elas têm algo de belo e ignorante. E geralmente a máquina de cortar o cabelo sem bateria. Não fossem as unhas de gel, era o casamento perfeito. É dos sítios do mundo onde me sinto melhor.
Quando íamos no carro, íamos a ter uma conversa qualquer e a dado momento fiz uma qualquer manobra mais arriscada. Do ponto de vista ignorante da cabeleireira, parecia mesmo que naquela curva eu ia atirar-me para cima do carro que vinha no sentido contrário. E então deu assim um gritinho histérico delicioso, daqueles que, explicou-me, só dá quando vê filmes de terror, daqueles gritinhos que, acrescento eu, só alguém muito ignorante pode dar. Depois disse-me que eu queria "armar-me" em Ariston Senna da Silva. Ariston Senna da Silva, vejam bem… Fiquei logo cheio de tuza! Só me apeteceu encostar à berma e comê-la logo ali. Mas não, não havia berma. Agora o meu sonho desta semana é comer a minha cabeleireira contra a minha máquina de lavar roupa italiana.

2 comentários:

Psi disse...

Lindo! Ariston Senna!

Filipinha Antonello disse...

De verás interessante. ..
; )